sábado, setembro 24, 2011

Limpe seus pés.




É poeira de tanto chorar.
É sujeira por quere fraquejar.
É um nada sem romper.
É um pó envenenar.

Um desejo furtador.
Um amor desejando.
Um corpo seduzido.
Um olhar conquistador.

Não espere essas boas lembranças.
Não espere essa boa vontade.
Espere apenas o limpar dos restos.
Espero o fingir dos meus momentos.

Guarde seus sorrisos.
Esqueça minhas tristezas.
E não suje meu coração.
Não deixe que o pó acumule o nosso amor.

Seja meu fiel protetor.
Seja um anjo guardador.
Seja eu ser amável.
Seja apenas meu amor.


(Luciana Amaral)

Nenhum comentário:

Postar um comentário